Mistérios do SMS – bits, bytes, mitos e modelos mentais

10 06 2012

Ainda sobre mitos

Call flow for the Mobile Terminated short mess...

Call flow for the Mobile Terminated short message service (Photo credit: Wikipedia)

Quando eu atuava com desenvolvimento de soluções para  Telematics Security, certa vez, conversando com um engenheiro de suporte que me apresentaram como o papa dos SMS (Short Message Service) de uma representante local de um fabricante de módulos de comunicação GSM, perguntei a ele o quanto o  módulo dele era compliance com o  padrão 3GPP TS 23.040 (Technical Realization of the Short Message Service) e a resposta dele foi que não tinha nada a ver uma coisa com a outra, que o manual do produto deveria ser seguido sempre.  Eu repeti a questão de uma outra forma e  a resposta foi similar! Aquela resposta não fazia sentido algum, até poucos meses antes eu havia testado um módulo de comunicação de um outro fabricante e encontrei problemas de aderência que reportei ao fabricante;  ele comentou que era um problema conhecido e que em breve isto seria corrigido, de verdade levou 3 anos para isto ocorrer, mas tudo bem. Porém preferi  ignorar a resposta deste engenheiro brasileiro e preferi falar sobre outros assuntos, que de verdade estavam mais ligados a nossa pauta.

Noutro momento, perguntei para um engenheiro de suporte de um outro fornecedor, como eu ativava o MUX do módulo para operar com canais simultâneos de GPRS e SMS, o mesmo falou que isto não era possível; bom olhando o manual do módulo dele em alguns minutos vi referências ao MUX e pedi exatamente o manual no qual aquela linha daquela página do manual estava se referindo, ele me perguntou para que eu queria aquele documento? Pois tudo o que eu precisava estava no manual no qual eu estava lendo. Com o tempo fui descobrir que entre application notes, datasheets e manuais, o produto dele tinha cerca de 9 documentos e só aquele manual era insuficiente.

Leia o resto deste post »