Este símbolo representa sua causa?

16 06 2013


guy-fawkes

Hoje em dia este é um ícone muito conhecido, sendo muito comum ver alguns ativistas protestando por direitos democráticos, pela paz, pelos direitos humanos, pelo combate a corrupção, contra o sistema e por um mundo melhor entre outras causas utilizando esta “máscara” em manifestações, esta que representa do rosto de Guy Fawkes.

Muitos se espelham na ficção no qual ela foi iconizada pelo V, personagem de HQ  de ficção científica e fantasia da década de 80 e 90 de Alan Moore,  sendo o símbolo de um  assassino justiceiro violento que queria dar um golpe de estado, ficando mais conhecido pelo filme de James McTeigue de 2006, estrelado por Natalie Portman e pelo Hugo Weaving. Que foi considerado por alguns como a adaptação mais detestável para o cinema de um HQ, mas acho que há casos piores.

 Na vida real, na Inglaterra, esta é considerada a face da traição, que representa um ícone histórico que é cultuado todos os anos  na noite de Guy Fawkes por seu fracasso.

Fawkes, foi um militar especialista em explosivos, que participou da tentativa de um golpe de estado, a Conspiração (ou Revolta) da Pólvora, via um regicídio contra o rei protestante Jaime I  e todo o parlamento da Grã-Bretanha em 1605.  Mas a conspiração falhou, os membros foram presos, torturados e executados. Houve jesuíta que participou do golpe que foi afogado, decapitado e esquartejado só para dar exemplo. No dia 5 de novembro, tradicionalmente, ocorre uma festa popular nas ruas da Grã-Bretanha onde, semelhante ao malhar o Judas que ocorre no Brasil, o alvo é um boneco de Fawkes que depois é queimado numa fogueira e então soltam fogos de artifícios, sendo o  personagem mais lembrado deste evento histórico,  que acabou sendo traído por seu gênio e morreu sem ter alcançado seus objetivos, felizmente, pois todos os indícios indicam que o novo regime teria sido péssimo para o Reino Unido.

Minha grande curiosidade:  este símbolo realmente te representa?

Lembre-se que na realidade além desta simbologia não estar vinculada a democracia ela está ligada:

  • A apologia à violência.
  • A substituição de um monarca protestante opressor por um católico.
  • A traição.
  • A  inconsistência quanto as causas defendidas.
  • Ao terrorismo.
  • A um golpe que causaria um retrocesso político e econômico numa nação.
  • A falha miserável na conquista dos objetivos de um golpe fracassado equivocado por concepção.
  • Ao hacktivismo do Anonymous.

Quanto a mudança do monarca, aqui há um histórico curioso, pois eles ainda não possuíam um monarca que os apoiassem, então eles na realidade planejavam sequestrar uma criança da realeza (a princesa Elizabeth de 8 anos) e a convertê-la em católica e convencê-la dos valores do movimento que na opinião deles era justo, mas pelo que vários textos indicam era um regime que mais parecia um estado fascista monárquico. Porém a ação planejada era literalmente uma lavagem cerebral, não apenas uma conversão. Para eles talvez isto parecesse lógico, pois nesta época pré Montesquieu (1689-1755) onde o conceito de separação de poderes em sistemas de governos era inexistente, assim como os conspiradores não planejavam instituir uma república, democracia ou dissolver o absolutismo monárquico, portanto como eles não possuíam um monarca ao seu lado, esta pareceu ser uma saída lógica.  Isto não aconteceu, mais inspirou ações do personagem V do Alan Moore, que de fato realizou tal crueldade.

Particularmente, eu levo muito a sério a seguinte frase do pacifista Mahatma Ghandi:

“Seja você a mudança que quer ver no mundo”

Visto que violência atrai a violência e consequências indesejadas, sendo-se que temos vários exemplos que isto é realidade e não falácia e acredito que nem necessito citar exemplos aqui, acredito que todos devem se lembrar de vários exemplos dos efeitos da violência. Desta forma, nunca me sinto a vontade com símbolos de violência.

Voltando a Fawkes,  porque ele é assim tão cultuado até hoje?

Por equívocos! Uma resposta simplista e que resume muito tudo o que se entende sobre ele fora da Inglaterra.

E isto não é de hoje, entre o final do século XIX e  início do século XX, os movimentos pós-anarquistas o consideraram  um símbolo, por causa de alguns documentos que revelavam alguns dos seus pensamentos e pelo golpe que ele quase executou.  Mas realizando uma avaliação mais ampla o fato é que ele:

  • Era um britânico que em tese lutava para uma conspiração de britânicos, que sofriam com a intolerância religiosa e eram católicos numa terra que havia tornado-se de protestantes, mas ele era um simpatizante da Igreja Católica e da Espanha  e por isto preferia ser chamado de Guido e não Guy, mas a Inglaterra na época tinha um regime pacifista e a Espanha nem tanto.
  • Afirmava-se que os motivos de Guy Fawkes era o da lutar pela liberdade, pois ele como católico era reprimido na Inglaterra protestante, pois ele considerava injusto ele não ter a possibilidade praticar sua fé livremente em seu país natal, assim como ele lutava contra a corrupção.  E foi convidado  para participar com os conspiradores no golpe que tinha como objetivo acabar com a revolução protestante que na época era muito mais igualitária e justa que os regimes monárquicos católicos e o regime espanhol, que Guy Fawkes defendia e admirava, mais que o regime holandês que ele conheceu muito bem e que era bem mais justo que o regime espanhol. E a Espanha possuía problemas com corrupção maiores que o da Inglaterra, assim como a revolução que ele desejava não contemplava a liberdade aos protestantes britânicos e a Espanha não ofereceu  apoio algum a conspiração.
  • Conhecido pela Europa como um famoso mercenário flamenco, foi um dos principais articuladores de um ataque terrorista regicida, que favorecia um golpe liderado por Robert Catesby, um cruel fanático religioso. Portanto, a Grã-Bretanha ficaria menos parecida com uma comuna anarquista e mais parecida com um estado policial fascista, como bem advertido por Alan Moore.

Na ficção, o V caracterizado por Alan Moore em seu HQ V de Vendetta,  foi:

  • Um protagonista na luta para derrubar a corrupção e instaurar a justiça, num regime autoritário mas…
  • Um justiceiro violentíssimo que explodiu o parlamento, portanto um assassino terrorista.
  • Um torturador que  lutou contra a corrupção realizando lavagem cerebral, dizendo que queria acordar o povo!  Que é uma  hipocrisia não restrita apenas a este personagem da ficção.
  • Apesar de defender os direitos individuais e da democracia, ele tenta instaurar algo mais parecido com um regime fascista.

Na vida real, em partes a admiração foi gerada porque ele teve a coragem de assumir sua intenção de explodir o parlamento e por ter lamentado seu fracasso, assim por sua “aparente fidelidade” e a sua grande resistência. Registros históricos afirmam que sua coragem acabou rendendo certa admiração do Rei James, que o descreveu como “um homem de resolução romana”. Uma curiosidade é que ele também atribuiu as motivações da conspiração aos jesuítas que os inspiraram, mas todos os livros que li sobre assunto reforçam que os jesuítas apoiavam a revolução mas não este ataque terrorista, de qualquer forma este golpe também foi considerado “indevidamente” como a traição jesuíta.

Ele realmente resistiu a muitas torturas que sofreu, tendo afirmado vários vezes  “que rezava todo dia a Deus para o avanço da fé católica e a salvação de sua alma podre”.  Mas a admiração que ele conquistou de seus torturadores, não evitou que sua execução fosse ordenada.  Ele ficou muito famoso por ter conseguido se desvencilhar dos  guardas no dia de sua execução e pular de uma escada evitando assim mais tortura e atrapalhando e encurtando assim o show básico que era realizado nestas execuções públicas, garantindo assim sua morte rápida ao quebrar seu próprio pescoço.

Apesar de tudo isto, da admiração que ele recebeu por sua coragem,  Guy Fawkes foi:

  • Um conspirador que atuou em uma das conspirações britânicas que foi considerada uma das mais vergonhosas pois defendeu interesses individuais dos próprios conspiradores e não do povo britânico.
  • Um terrorista que arquitetou um atentado sem se importar com a morte de qualquer inocente.
  • De gênio difícil, ao longo do tempo ele deu várias provas que não era muito confiável quando a causa que ele acreditava, ligeiramente diferente do que seus camaradas defendiam.
  • Arquiteto do sequestro de uma criança da realeza, não presente no parlamento, para garantir o sucesso do golpe. Do qual eles desejavam “convencê-la” a reinar mas apoiando o catolicismo, literalmente fazendo uma lavagem cerebral nela, ação que inspirou Alan Moore em sua ficção.
  • Idolatrado, apesar de alguns afirmarem que ele não foi um traidor, foi encontrado um documento de confissão com sua assinatura que entregava o nome dos oito principais conspiradores, apesar da assinatura estar quase ilegível, indicando que ele foi terrivelmente torturado, porém ele entregou os pontos.
  • Mitificado, ao longo dos séculos, houve várias tentativas (de católicos) de se figurar que a conspiração da pólvora não seria assim “tão explosiva” e que ela teve alguma boa intenção e que Guy era uma cara legal, mas não há evidências históricas que consigam comprovar isto e apenas se sabe que foi um emaranhado de conspirações, traições com  planos de ações terroristas tentando restaurar a monarquia católica sem tolerância aos protestantes, como citado acima, na época bem menos justa e igualitária que o regime já existente na Grã-Bretanha.
  • Considerado “o último homem a entrar no Parlamento Inglês com intenções honestas”, sendo um homem que acreditava numa causa e que morreu por ela, há registros que seus ideais não eram tão honestos assim com sua causa,  como já comentados anteriormente, mostrando-se um homem confuso e iludido quanto ao sistema de governo que estava colaborando em instaurar.
  • Ligeiramente confuso em seus ideais e por seus múltiplos vínculos pela Europa (que não era apenas com a Espanha) muitos questionam o seu real papel, não há consensos quanto a isto e alguns historiadores acreditam que ele foi simplesmente um mercenário flamenco terrorista mais fiel as armas do que aos seus ideais, mas um grupo maior o prefere considerar um  entusiasta iludido por um fanatismo equivocado. E por sua sólida formação militar, não simpatizava entregar seus camaradas de conspiração e o levou a algumas ações que gerou toda a mítica ao seu redor.
  • Belicoso, por seu comportamento ele gerou a insegurança entre seus companheiros de causa que levou a falha da revolta e a captura de todos, que  foram torturados e executados na forca, seguindo-se o arrastamento dos cadáveres pelas ruas e ao esquartejamento dos corpos.

Uma curiosidade, é que Fawkes era admirado por  Oliver Cromwell (1559-1658) . E para quem não sabe, este foi o “Lord Protector” ou o governador durante a maior parte do regime republicano britânico instaurado pós o regicídio de Carlos I (filho do rei Jaime I citado acima) entre 1649 e 1653 pós a guerra civil inglesa, portanto 100 anos antes da Revolução Francesa. A república britânica tinha aspirações democráticas, porém Oliver tornou-se praticamente um “rei de uma república” pois seu cargo era vitalício e tornou seu governo algo próximo a uma ditadura, no qual pós uma fase de lucidez (nos primeiros 2 anos de governo) ele se transformou e muitas de suas ações foram consideradas pouco inteligentes ou hipócritas. Ele foi um dos líderes mais cruéis que a Inglaterra já teve. considerado ditador regicida, herói da liberdade por outros, mas cometeu atos de genocídios contra católicos.

Porém a monarquia acabou sendo restabelecida, no que foi chamado de Revolução Gloriosa, porém esta nova monarquia não era absolutista como no resto da Europa, tornando-se assim uma monarquia constitucional, parlamentarista e que contou como seu monarca o Rei Carlos II,  tolerante ao catolicismo além da comunidade judaica. Tendo amplo apoio da burguesia britânica, que devido aos atos de navegação instituído por Cromwell, estava em franca ascensão econômica.

Por tabela, devido a uma fase convulsionada da Inglaterra do século XVII, por ser admirado por Cromwell e pelo regime que este instaurou, Fawkes passou a ser mais odiado, mas quanto a isto ele não teve participação, nem ideológica, se ele tivesse nascido 100 anos depois, certamente ele não teria participado da conspiração, pois a monarquia que se restabeleceu era muito diferente da que ele vivenciou, afinal o rei Carlos II que assumiu a retomada da monarquia, era simpático aos católicos (tendo se convertido no final da vida) mas ele não tolerava aqueles que atentaram a vida de seus familiares, tendo exumado o corpo de Cromwell (considerado o regicida de seu pai) para enforcá-lo e expô-lo em praça pública. E como Fawkes  (que quase foi o regicida de seu avô e sequestrador de sua tia)  era admirado por Cromwell, que foi um governador cruel, por tabela a aversão a Fawkes amplificou-se para níveis extremos, tendo sobrevivido por séculos, eternizado em sua malhação no dia 5 de novembro.

Para saber mais sobre a conspiração da pólvora do qual Fawkes acabou se tornando o grande símbolo, recomendo a leitura do excelente livro de Antonia Fraser: A Conspiração da Pólvora – Terror e fé na revolução inglesa

Virando a Página

“Nós somos Anonymous. Nós somos Legião. Nós não perdoamos. Nós não esquecemos. Esperem por nós” – se você não conhecia este texto, saiba que é assim que o grupo Anonymous se descreve. Em 2008, este grupo  (que já existia desde 2003) com a necessidade de ocultar seus rostos em protestos na Operação Chanology contra a Igreja da Cientologia ,  escolheram a máscara de Guy Fawkes inspirado no filme V de Vendetta (lançado em 2006) mas sem se importar muito com “todo o seu significado”, o que foi assumido por eles posteriormente.

Ao serem criticados sobre o que Guy Fawkes representava, eles tentaram atribuir outro significado para a mesma, como a revolução da liberdade da internet,  na operação “Operation Reconnect”  que visava estimular as pessoas a se desligar da Igreja da Cientologia e se reconectar a realidade, falavam que o novo símbolo era o da revolução da reconexão entre outros.

Em outras operações a máscara continuou sendo utilizada,  tornando assim a identidade dos Anonymous atribuindo novos significados, mas sempre ligado a alguma pretensa ação revolucionária justa. Posteriormente em outros episódios ligaram ao anti-autoritarismo, a conquista do poder para e pelo o povo, revolução da liberdade de expressão entre outros. E principalmente, afirmaram que Fawkes falhou, mas eles não iriam falhar quanto aos seus objetivos.

Desta forma, sustento ainda que a utilização e massificação desta máscara pelos Anonymous, foi um grande equívoco. Mas devido uma série de atributos, ele acabou se mantendo, na falta de outra máscara de estética e simbologia melhor.

Esta  nova simbologia é antagônica em relação aos significados originais ligada ao anti-herói Guy Fawkes, inclusive até com os próprios objetivos de Alan Moore ao popularizar esta figura. Talvez não ao que os conspiradores pensavam ser certo na época, mas não há registros que a conspiração tenha sido assim tão nobre. Por 400 anos a máscara  foi o símbolo do fracasso, da traição, de uma revolução injusta e agora a história está sendo reescrita tentando empregar este símbolo vinculado a uma nova revolução, a vitória, justiça, ao anti-autoritarismo e a liberdade.  Originalmente o símbolo de um golpe que visava mudar um status quo substituindo um regime monárquico protestante pacifista, por  um regime monárquico católico autoritário, agora ele tem ganhado o sentido de que esta máscara simboliza a tolerância democrática, algo pelo qual Fawkes nunca lutou.  Enfim, a confusão de simbologias é muito grande, sendo uma crítica já realizada ao movimento Anonymous a muito tempo, desde que ele passou a utilizar tal máscara. Por 400 anos esta máscara simbolizou um a tentativa de um golpe que não visava instaurar melhorias para o povo, mas agora fizeram dela um  símbolo de instauração de mudanças políticas, de revolução que favorece o povo.  E mesmo nos protestos atuais ocorridos em várias partes do mundo, quando ela é utilizada é mais para tentar garantir um certo anonimato do que  para qualquer outra coisa. Há uma carga de conflitos muito grande neste novo simbolismo, apesar que em alguns momentos as causas parecer ser muito parecidas.

Originariamente eu havia escrito uma crítica sobre esta simbologia no  Facebook que o mestre Anchises comentou que o inspirou a escrever o post Vai protestar contra o sistema? O sistema agradece, do qual eu recomendo a leitura!  Visto que  como comentei no Facebook, e o Anchises evoluiu de uma forma sensacional em seu post, a Time Warner detém os direitos sobre a imagem e é pago uma taxa de licença para a venda de cada máscara, camisetas ou outro objeto com sua ilustração.

Mas enfim, o que há de bom em sua simbologia original?

Em vários protestos democráticos legítimos, várias pessoas tem utilizado a máscara de Guy Fawkes representando assim os Anonymous, passando assim a ser amplamente utilizada. Agora, com toda esta nova simbologia que tem sido construída totalmente conflitante com o histórico de Guy Fawkes. Como apagar 400 anos de história? Na realidade ela não pode ser apagada. Uma nova história sempre pode ser construída, apesar de sempre ser estranho quando o símbolo está ligado a um personagem histórico antagônico aos novos signos.

Uma forma simples é ignorar o passado e considerar apenas a nova simbologia, mesmo assim, Guy Fawkes nunca deixará de ser quem foi.

Mas será que eles são tão diferentes assim? No caso do Anonymous, muitos consideram eles imprevisíveis, apesar de combatentes da liberdade, em alguns casos não é muito simples identificar se o seu hacktivismo os torna combatentes da justiça ou os torna simplesmente vândalos, não havendo um consenso se sua atuação é justa ou não, desta forma tendo certa similaridade com Fawkes.

Tanto na ficção (salvo desvios da conduta do personagem durante a evolução da história) quanto na realidade,  Fawkes foi um equívoco sem  intenções democráticas e/ou pacifista, mas foi um revolucionário que esteve em evidência. E se você vai protestar contra o sistema utilizando esta simbologia, você ainda favorece o sistema, onde a Time em 2011 faturou mais de U$ 3.6 milhões pelo uso desta imagem.

Mesmo assim, acho que é sempre válido questionar:  este  símbolo te representa? Sua causa identifica-se com ele?

Isto pode não importar para você, e tudo bem! A simbologia antiga não deve reprimir a utilização e nem a nova simbologia, além do mais novos significados para velhos símbolos podem ser criados, pervertidos e assim caminha a humanidade. Mas é um pouco mais complicado quando o símbolo é na realidade a face de um personagem histórico tão antagônico, o que não significa que ele não pode ser subvertido. Você pode utilizar a máscara porque a acha bonitinha ou por causa de um novo significado e afinal, qual o problema? Esta é uma resposta que cada um deve encontrar dentro de si.

Mas é sempre bom lembrar, que num protesto, máscaras podem assustar outras pessoas e caso tudo der errado, pode atrair atenções para você, afinal porque você deseja esconder sua face? Pois é, você pode se tornar um alvo, ou não.

E se quiser adquirir sua máscara e contribuir com o sistema, para protestar contra ele mesmo, feel free!!! Ao menos agora você sabe um pouquinho (mais?) sobre esta “Vedete” dos protestos modernos!😉


Ações

Information

5 responses

17 06 2013
trops

Muito bom, não sabia da história!🙂

Entretanto, lendo o seu artigo e o da Wikipedia, chego a conclusão que sim essa máscara representa sim os protestos atuais. Apesar de nenhum protestante, pelo menos eu acho, esteja lutando por um estado teocrático através de uma monarquia, esses protestos são contra o status quo. Apesar de não concordar com a ideia por trás da luta do Guy Fawkles, ela era uma luta legitima, ainda mais se for levar em consideração que ocorreu no século 15. Sobre ele estar defendendo uma conspiração e etc, vejo que é uma opinião sua, já que pude perceber em outros artigos que ele realmente acreditava que um estado teocrático seria o melhor para a Inglaterra.

17 06 2013
techberto

Grato pelo comentário!

Não é uma opinião minha ele ter defendido a conspiração, isto é fato! Ele fez parte parte da conspiração e foi condenado porque ele iria explodir a câmara dos lordes que possivelmente mataria centenas de pessoas, este para mim é o grande ponto.

O fim justifica os meios?

Muitas pessoas lutaram e conquistaram a mudança de um status quo, inclusive pessoas que hoje são consideradas grandes vilões da história.

abs

19 06 2013
Cesar Augusto Othero Tiossi

Caro, todo símbolo pode ser resignificado.
Se um ícone significava algo antes, ele pode indicar o oposto hoje.
O HQ V de vingança fez isso em parte e o anonymous está fazendo isso agora.
Lembre-se que nada é absoluto nas humanidades.

19 06 2013
techberto

Meu principal objetivo era retratar quem foi o personagem histórico eternizado na máscara que todos os anos é lembrado na Inglaterra, sendo malhado e queimado na fogueira.

O objetivo de Alan Moore no HQ V, era mostrar que do jeito dele, V tinha boas intenções, mas usou de terrorismo, lavagem cerebral entre outros atos nada pacíficos e repulsivos para isto. Na vida real, Fawkes não chegou a praticar lavagem cerebral, mas ele planejava realizar com a princesa Elisabeth a convertendo ao catolicismo.

Concordo plenamente que símbolos podem ser resignificado, esta também é minha opinião, como eu mesmo comentei no post.

Mas quando um símbolo é ligado a um ícone histórico, principalmente quando este símbolo está ligado a vilania e ao terrorismo, transformar ele num símbolo de heroísmo e justiça, torna-se um desafio maior, principalmente quando até hoje na Inglaterra todos os anos, há a malhação e a queima do corpo de Guy Fawkes no dia 05 de novembro.

Cada um tem sua resposta pessoal para esta resposta e eu apenas quis trazer mais informações para que cada um tenha mais informações sobre quem ele foi e quem mais você beneficia hoje ao usar a máscara, que é a Time Warner, além dos próprios Anonymous que entre causas nobres em sua maioria praticam atos de vandalismo sem sentido algum.

21 06 2013
dannluciano

Post fantástico o mais impressionante é como nós gostamos de símbolos, olhe a quantidade de símbolos que são usados sem um real conhecimento da semântica do mesmo.
Acredito que no final cada cria/usa a sua própria semântica.
Sem falar que toda mascara server apenas para esconder quem você é de verdade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: