Armadilha de Arco-Íris e o futuro da computação

7 03 2010

Em 2007 dois pesquisadores britânicos teorizaram um dispositivo que eles chamaram de  “alçapão de arco-íris”, sendo um dispositivo composto por uma lenteque seria responsável pela reflexão, dispersão e refração de um feixe de luz para o interior do artefato que teria uma  placa com várias camadas de espelhos de metamateriais que poderia capturar o feixe de luz, não permitindo sua dispersão:

Stopping light in metamaterials: the trapped rainbow

Na época vários grupos ao redor do mundo, acreditando na teoria trabalharam alucinadamente tentando criar um protótipo funcional deste dispositivo e no final de 2009 um grupo de pesquisadores americanos conseguiu obter sucesso e com um aparato muito simples provaram o conceito da “armadilha de arco-íris”, demonstrando que os físicos britânicos estavam certos:

Rainbow trapped for the first time

Quando comentei este feito com um colega pela primeira vez, logo que via a notícia na semana que ela foi publicada na New Scientist, ele fez aquele clássico comentário: este pessoal não tem nada mais importante para fazer?

Bem, esta técnica poderá ser útil para armazenar informações de forma puramente ótica, algo que irá revolucionar a computação (e talvez a vida) no futuro, eliminando a necessidade de conversões de sinais óticos em eletrônicos, facilitando o processo de  manipulação de fótons e proporcionando a criação de  meios de armazenamento de informações revolucionário. E considerando que em 2009 também surgiu o primeiro processador quântico fotônico autêntico podemos elucubrar que parte do futuro da computação está na fotônica e esta nova descoberta é certamento um grande marco.

Quer algo mais útil do que isto?🙂

Ruminando e divagando sobre este assunto com um amigo este final de semana, ele lembrou do filme Minority Report e de um cartão  de armazenamento que parecia que as imagens estavam armazenadas de modo fotônico, visto que elas podiam ser parcialmente vistas sem mesmo estar no seu respectivo driver de leitura.

Com a evolução das pesquisas do grafeno, dos metamateriais e outros daqui a alguns anos silício será coisa do passado, se bobear armazenamento magnético também e por consequencias do entrelaçamento quântico a velocidade da luz irá parecer velocidade tartarugal, imaginou como será a computação e o futuro das telecomunicações?

No final de 2008, escrevi um post onde eu brincava que em 2050 “telepatia sintética” seria coisa do passado, bom, o DARPA tem financiado pesquisas nesta área e isto da tem a ver com ESP, visto que a tecnologia é puramente baseada em neurociência e telecomunicações, sendo-se que o artefato que possibilitará tal feito é puramente um dispositivo de neuroengenharia, área que tende a evoluir muito no futuro e aposto que vários dos “neuroengenheiros” serão nascerão a partir do fascínio pelos brinquedos Mindflex e o Star Wars Force Trainer.

Mas o quê a armadilha de arco-íris e a q-telepatia tem em comum? A resposta é: computação quântica. A neuroengenharia continuará presente, porém o processador quântico será peça fundamental.

E breve, os neurohackers já não serão mais atores da ficção cyberpunk e sim do novo contexto neurotecnológico do balaio de gato que será o admirável mundo novo da computação, fico imaginando a segunda (ou será terceira?) geração que será os q-neurohackers.


Ações

Information

6 responses

7 03 2010
Giseli

Wow! Mais um passo promissor para a computação quântica =D E curti pacas o link sobre os neurohackers!

8 03 2010
techberto

Olá Giseli!

Eu é que agradeço a audiência! Se você observar bem, 2009 foi um ano extramente promissor para a computação quântica, outro trabalho que achei super interessante foi do filtro de entralaçamento:

http://www.physorg.com/tags/entanglement+filter/

E esta demonstração de programação quântica realizada pelo NIST no final do ano, foi uma prova de conceito espetacular:

http://www.sciencedaily.com/releases/2009/11/091115134128.htm

Porém estes foram apenas alguns dos acontecimentos relevantes ocorridos, e os brazucas estão realizando feitos bastante promissores, tanto no campo dos metamateriais (que promete ser mais promissor que a nanotecnologia) e promete abrir caminhos, assim como na próparia de fato, como neste trabalho de entrelaçamento com três feixes de luz de cores diferentes:

http://www.sciencemag.org/cgi/content/abstract/1178683v1

Sobre o link dos neurohackers, também gostei!🙂

8 03 2010
Alan Jumpi

Alias, falando em computação quântica, na Communications of the ACM de fevereiro, o assunto de capa são os progressos recentes nos algoritmos quânticos…🙂

8 03 2010
Paulo R.

Excelente meta-análise.

q-neurohackers? Nunca tinha visto este termo e ele é muito pertinente, muito bom o link sobre neurohackers. O conteúdo é consistente e original. E “telepatia sintética” e armadilha de arco-iris, principalmente dentro deste contexto tem tudo a ver! Excelente.

É sempre bom ver conteúdo original!

9 03 2010
Luiz Eduardo

Em 2004 eu e uns amigos tivemos a idéia de armazenar um feixe de luz(laser vermelho) num conjunto de espelhos, de forma que formassem uma palavra e ficasse preso ali dentro(Para sempre?), claro a idéia na época não passou de um projeto, olha que não demos importância a isso… Que legal que alguém acreditou e chegou a resultados. Na época julgamos impossível a idéia pois os fotons fugiriam, a energia se dispersaria e coisas assim, a se tivessemos patenteado a idéia…. Legal que isso veio a luz agora, tomara que evolua.

Parabéns ao time que desenvolveu.

Luiz Eduardo B Couto
IBM IT Specialist

1 02 2011
Marcellus

Matéria muito interessante, gostei muito. Abrem muitas possibilidades para o futuro.

E sobre o link dos neurohackers, também gostei!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: