Chips de memória com vírus é mais rápido que memórias flash

9 10 2006

Colocar um vírus em sua câmera digital pode não soar como algo muito inteligente, mas um chip de memória que incorpora milhões de vírus pode ser o equipamento mais rápido que se possa dispor.Recobrindo aglomerados de vírus do mosaico do fumo, medindo 30 nanômetros de comprimento, com nanopartículas de platina, é possível criar um transístor com uma velocidade de chaveamento muito elevada. Milhões desses transistores poderão eventualmente ser utilizados em um chip de memória para substituir as memórias flash em tocadores de MP3 e câmeras digitais, por exemplo.


Uma câmera equipada com um chip memória feito com vírus levará poucos microsegundos para mostrar uma imagem, comparados com os milisegundos gastos pelos equipamentos atuais, disse Yang Yang, da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, cuja equipe está trabalhando nos chips de vírus.

A equipe construiu um transístor incorporando as fitas de vírus recobertas com platina em uma matriz de polímero, ensanduichada entre dois eletrodos, de forma muito parecida com um transístor tradicional. A aplicação de uma voltagem ao transístor faz com que cada uma das nanopartículas de platina – cerca de 16 por vírus – doem um elétron para as proteínas na superfície dos vírus, movendo o componente para o estado ligado.

Quando a voltagem cai abaixo de um certo limite, os elétrons saltam de volta para a nanopartícula, chaveando o transístor para o estado desligado.

Esse processo leva apenas 100 microsegundos, porque a carga somente precisa viajar 10 nanômetros entre cada nanopartícula e a superfície do vírus. Nos chips de memória flash, um capacitor é utilizado como porta de controle, acumulando carga até um certo nível antes que a corrente seja capaz de fluir para uma segunda porta.

O componente ainda está longe de ser usado de forma prática em um chip de memória. “Agora nós precisamos descobrir como conectar os vírus,” diz Yang. Os cientistas esperam construir um protótipo contendo milhões de transistores de um único vírus dentro de quatro anos.

Fontes: Chips de memória com vírus é mais rápido que memórias flash

Digital memory device based on tobacco mosaic virus conjugated with nanoparticles, Nature

Bibliografia:
Digital memory device based on tobacco mosaic virus conjugated with nanoparticles
Ricky J. Tseng, Chunglin Tsai, Liping Ma, Jianyong Ouyang, Cengiz S. Ozkan, Yang Yang
New Scientist
04 Oct 2006
Vol.: 1 – pp 72-77


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: